Uma unção no ar

Vice-presidente dos EUA diz que os cristãos sofrem ódio mais do que qualquer outro povo

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, esteve na cúpula “Help the Persecuted” (“Ajude os Perseguidos”) em Washington D.C no último dia 15, onde discursou sobre a situação dos cristãos perseguidos no mundo e o papel de organizações que visam combate à intolerância religiosa.
Pence destacou que “nenhum povo de fé enfrenta maior hostilidade ou ódio do que os seguidores de Cristo”, citando alguns países onde o número de cristãos perseguidos é assustador.
“Em mais de 100 países, do Irã à Eritreia, mais de 245 milhões de cristãos enfrentam intimidação, prisão, conversão forçada, abuso, agressão ou, pior ainda, simplesmente por manter as verdades do Evangelho”, disse Pence.
O vice-presidente lembrou que comunidades cristãs históricas foram atacadas e construções centenárias destruídas, ameaçando a continuidade das tradições herdadas ao longo do tempo.
“No Iraque, vemos monastérios sendo demolidos, padres e monges decapitados e a tradição cristã de dois milênios em Mosul se agarrando à sobrevivência”, destacou.
A redução brusca do número de cristãos em países como a Síria e o Iraque também foi lembrada por Pence, que lamentou o fato disso ocorrer simplesmente por intolerância religiosa, motivada pelo radicalismo islâmico.
“Na Síria, vemos comunidades antigas queimadas e crentes torturados por confessarem o nome de Cristo”, disse ele.
“É doloroso pensar que a população cristã na Síria foi reduzida pela metade nos últimos seis anos, e muitos dos que permaneceram foram deslocados de suas antigas casas. No Iraque, os seguidores de Cristo diminuíram em 80% na última década e meia”, completa.
Diante de tal cenário, é o trabalho de organizações como a “Help the Persecuted” e a Portas Abertas que faz diferença para milhares de cristãos perseguidos. Essas entidades oferecem suporte não apenas espiritual, mas também social, acolhendo e salvando muitas vidas, algo lembrado por Pence em seu discurso.
“Não poderíamos ser mais gratos pelos esforços heróicos dos homens e mulheres que trabalham e investem nessa organização, porque a ‘Help The Persecuted’, todos os dias, coloca as mãos e os pés para defender nossa fé”, conclui o vice-presidente, segundo o Faith Wire.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial