Uma unção no ar

Idoso cristão de 85 anos é espancado enquanto orava em frente a clínica de abortos

Um idoso cristão de 85 anos foi violentamente atacado enquanto orava do lado de fora de uma clínica de aborto da organização Planned Parenthood na cidade de San Francisco, Califórnia (EUA), na semana passada.
A agressão covarde foi flagrada em vídeo e denunciada pela organização Life Legal Defense Foundation. O vídeo foi publicado no YouTube, mostrando momento que o idoso, chamado Ron, tenta impedir o roubo de um cartaz pró-vida, mas é atacado por um homem de bicicleta, que passa a chutá-lo gritando “Velho, fique no chão”.
“A polícia de San Francisco está investigando o caso como um ataque. Ron disse que é a terceira vez na semana que o mesmo homem o assedia ou tenta roubar seu cartaz em uma semana”, informou uma emissora afiliada da rede NBC.
De acordo com informações do portal The Chrisitian Post, no dia 19 de março, o mesmo agressor atacou dois ativistas pró-vida e também jogou seus cartazes e panfletos no chão.
“O [manifestante] pró-vida estava participando de uma campanha pacífica de [integrantes da campanha] 40 Dias pela Vida, quando o agressor roubou o estandarte da vítima e o espancou violentamente. O mesmo agressor atacou a vítima e outro homem apenas dois dias antes”, acrescentou Life Legal Defense Foundation.

“[A entidade] representa a vítima idosa, que teme por sua segurança. Estamos trabalhando de perto com o 40 Dias Pela Vida para garantir que manifestantes pró-vida em San Francisco e em todo o país sejam protegidos e que os perpetradores sejam levados à justiça”, continuou a nota da entidade.
A clínica Planned Parenthood, onde Ron foi atacado, tem sua própria filmagem do incidente, mas se recusou a liberar o vídeo. Shawn Carney, presidente da 40 Dias Pela Vida, disse em comunicado divulgado na última segunda-feira que a filmagem da agressão mostra que “a ideia de que San Francisco é [uma cidade] tolerante é uma piada”.
“Acreditamos que todas as pessoas devem ser tratadas com bondade, amor e respeito, mesmo aqueles com os quais podemos discordar”, disse Carney. “Dito isso, nos últimos meses, vimos um aumento na violência de apoiadores do aborto em um esforço para difundir o medo e deter nossos voluntários cumpridores da lei”, pontuou.
Assine o Canal

Violência recorrente

As agressões a manifestantes pró-vida são recorrentes nos Estados Unidos. Em outubro passado, um ativista pró-vida de 65 anos chamado Joe Alger foi agredido fisicamente enquanto orava do lado de fora de uma clínica da Planned Parenthood em Naples, Flórida, e teve que ser levado para um hospital.
O suspeito de cometer o ataque foi levado em custódia, mas Alger se recusou a apresentar queixa, afirmando na época que era “uma situação dolorosa, e eu não vou fazer nada pior”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial