Uma unção no ar

Poesia e Adoração por Daniela Araújo

No último semestre de 2011 é lançado o tão aguardado primeiro disco solo da cantora “Daniela Araújo“. Revelando aos ouvidos uma inovação de sonoridades, o disco homônimo traz 15 faixas que passeiam por um mundo novo de reflexões e poesias voltadas para uma adoração a Deus. 
Vejamos agora, uma análise musical mais sucinta desse disco que veio pra marcar a história da indústria fonográfica gospel no Brasil! 
1 – Milímetro: Não poderia estar em melhor ordem de repertório do que sendo a 1°. Ela se inicia com notas desordenadas de violino dando um ar de “dispersão” a faixa. O arranjo musical vai crescendo aos poucos, dando rumo sonoro aos acordes do Interlúdio. Nele, Daniela faz uma conexão entre espaço e tempo (Como um milímetro de um segundo...), o show a parte da orquestra de Praga torna a faixa um massageador para os ouvidos! 
2 – Tempo: A faixa teve a bateria gravada em Nashville pelo baterista Dan Needham. Trata-se de uma levada pop atual com arranjos protagonizados por belas sequências de piano e guitarras. Sua poesia aborda com criatividade e vigor os atributos e faces do tempo, uma bela pedida para animar o clima entre som e ouvinte. 

3 – Guia-me: Faixa que apresentou o disco sendo o 1° single (música de trabalho) há quem diga que a mesma apresenta um tema melódico que remete um sentimento de “liberdade”. A letra fala de um pai pedindo pra que o seu filho o guie, e vice-versa, demonstrando uma elevação nítida de reciprocidade sentimental entre um Pai e seu filho. 
4 – Conexão: O disco segue com “Conexão”, nesta vez, um belo arranjo base de violão protagoniza a faixa, um timbre singular de guitarra também dá sua porção de contribuição para a bela construção sonora da música. A letra fala que, olhando para Deus, podemos encontrar o entendimento para desvendar os mistérios da alma e do coração. 
5 – Dimensão da Luz: Aqui o ouvinte é surpreendido por uma belíssima e simples introdução composta por metais. Na medida em que a música está em andamento o arranjo cresce e se alto preenche de forma exorbitante. A letra fala de um Senhor que divide sua própria honra com seu servo o convidando para cear. 
6 – Santificação: O tema musical da faixa eleva seu ouvinte a outro campo de reflexões, podendo provocar no mesmo as mais belas sensações de paz interior. Os arranjos bem elaborados presentes em todo o disco dão lugar a uma base sutil de violão. A letra fala de um pedido de um servo que não quer ser guiado por suas próprias vontades, e sim, pelas do Deus altíssimo! 
7 – Dono dos Meus Dias: Com uma súbita introdução, é chegada aos ouvidos “Dono dos Meus Dias”, a faixa apresenta uma das mais simples e belas melodias do disco e conta com a participação do pai da cantora, Jorge Araújo, cantando o primeiro coro da música juntamente com ela. Conta com uma belíssima letra afirmando que tudo que possa refletir de nós é, e vem de Deus! 
8 – Jugo Suave (Interlúdio): Aqui a orquestra de Praga dá mais uma vez o ar de sua graça! O tema musical nos faz lembrar... “A mocinha do desenho animado fugindo e sendo capturada pelo vilão da história.”... Uma ótima preparação para o que está por vir!!! 
9 – Jugo Suave: A faixa conta com a constante participação da orquestra de Praga que guia a sonoridade da música por todo o decorrer da mesma. Os suaves vocais de Daniela fazem perfeita sintonia com o leve tema e arranjo da música. A letra apresenta o desejo de um servo de ser melhor e que seus reflexos o tornem, a cada dia, um alguém mais próximo de Deus. 
10 – Por Ti: Mais um elemento do disco que o faz valer em toda diferença. “Por Ti” apresenta uma pegada suave e cativante, as guitarras são constantes e o jogo de vozes no final da música a torna ímpar. A letra fala de alguém que reflete toda sua esperança de vida num Deus que nunca o fará desistir somente pelo fato de sua presença ser real. 
11 – Gratidão: Seguindo na linha de “Por Ti” no quesito leveza, só que esta, ainda com mais intensidade. “Gratidão” é o tipo de música para todo ou qualquer ambiente, as cordas de Praga mais uma vez conduzem o arranjo da faixa por todo o seu percurso. A letra faz jus ao título da música, falando da nossa entrega e gratidão ao Pai! 
12 - Todo Louvor: E quando pensamos que não, Daniela dá ao rock, a sua vez. Bases de Guitarras com ar de “distorção” personalizam a sonoridade e pegada da faixa. Um coro de vozes masculinas preenche o vocal da cantora no refrão. A letra fala de um Deus que merece todo louvor por Ele, e por suas criações! 
13 - Volta: De longe, uma das melhores faixas quando o quesito “Conjunto da Obra” é posto em evidência! A melodia é bastante expressiva e a interpretação de Daniela é cativante e forte, simultaneamente! Isso acontece por que a música é gerada em duas fases de arranjo, o começo é de pegada leve, que se dissipa numa finalização pesada! A letra se refere á uma súplica pela volta do Pai! 
14 – De D-s: Cordas de Praga e base de piano seguem de mãos dadas dando origem ao belo arranjo. Em “De D-s” a junção de letra com o tema da música são de um bom gosto inquestionável! A letra fala de um Deus (Pai) que implora a volta do seu filho, tudo baseado numa definição de contexto singular... Emocionante! 
15 – Santuário: Mais uma vez, as guitarras distorcidas que se ouvem em outras faixas, aparecem compondo os primeiros acordes de “Santuário”! A pegada rock é evidente e os arranjos são fortes! A orquestra de Praga cuida da finalização da faixa num encerramento épico! A letra fala das nossas condições para se achegar diante de Deus e que elas não nos impedem de adorá-lo mediante a sua excelência! 
Em breve análises de "Princípio e fim - Leonardo Gonçalves Escrito exclusivamente para o site Resgate Online. www.radioresgateonline.com.br

Renato Torres
Contatos com o autor: @renatoblacks / www.facebook.com/rennatotorres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial